Sociedade da Informação em Cabo Verde

2 03 2007

Antes de dissertar sobre a Sociedade de Informação em Cabo Verde, temos que analisar a Sociedade que temos, e ver como alcançar o objectivo de criar, em Cabo Verde, uma real Sociedade da Informação.

A definição do termo Sociedade da Informação, pressupõe uma Sociedade onde a Informação tem valor, pode ser acedido e pode ser usado para criar riqueza. É comum “confundir” a Era da Informação com a Era Digital, apesar de estarem intimamente ligados.

Para se ter uma Sociedade da Informação, temos que ter em primeiro lugar INFORMAÇÃO.Há que haver profissionais, analistas, especialistas e produtores de conteúdos que tenham capacidade para criar informação e de colocá-la no “mercado”. O segundo factor é ter um canal por onde essa informação possa circular. A Informação não tem nenhum valor útil se estiver arquivado. Há um tempo útil para que a Informação seja utilizada, aplicada, processada, transformada e transmitida. Há um ciclo de vida associado. Em terceiro lugar há que haver “mercado” para a Informação. Não adianta saber algo muito importante ou muito inovador se não tiver onde aplicá-lo, se não tirar partido desse conhecimento.

Alguns críticos não concordam com a ideia de que a Sociedade da Informação seja algo que surgiu nos ultimos 15 anos com a massificação do acesso à Internet. Antes disso a Informação fluía por outros canais nomeadamente, jornais especializados, revistas científicas, radios, canais de televisão, etc, apesar do tempo de processamento ser consideravelmente superior ao actual. Com o advento e com a massificação da Internet, a Informação passou a estar mais presente, chega em menos tempo, é actualizada ao minuto, e tem consequentemente um tempo de vida menor.

Em Cabo Verde ainda não temos essa “Sociedade de Informação Primária” com base na utilização de canais tradicionais para o fluxo da Informação. Não existem jornais diários, não existem revistas especializadas, não temos canais de televisão que possam produzir Informação útil, não temos estações de rádio que actualizam a Informação em cima da hora, ou seja, não há um fluxo contínuo e eficaz da Informação.

Tendo essa base, o passo seguinte, naturalmente, com a massificação da Internet, com a capacidade de abrangência da Internet, seria essa Sociedade da Informação actual, com jornais online, radios na net, canais de notícias na televisão 24h/dia, um acesso permanente e ininterrupto à Informação.

Anúncios

Ações

Information

3 responses

30 03 2007
Engenheiro Anilton Fernandes

É concordo plenamente, que ainda não chegamos a essa tal sociedade de informação, e acrescento que se continuarmos a esse passo, tão cedo não chegaremos.
Esqueceu de focar 3 pontos:
– A informação precisa ser consumida, para que de facto seja uma sociedade considerada sociedade de informação. Como é que consumimos a informação, atraves da internet??
– A internet é o maior repositório de informações que existe, como é que podemos ser uma sociedade de informação, se não temos acesso facilitado a esse grande repositório.
– Como é que se pretende chegar a sociedade de informação, quendo se oculta a verdade dos factos, quando por questões de gosto de uns, o melhor fique por fazer (relativamente a TIs), quando jovens acabam de se formar, ou em vias de, não tem onde empregar os conhecimentos adquiridos porque pessoas sem formação se integram primeiro por causa de amiguismo.

É, ainda falta muito para chegarmos a tal sociedade de informação que o pessoal da NOSi e o sr. José Maria Neves tanto fala. Questões importantissimos faltam ser pensadas e repensadas.

30 03 2007
Anilton Pina Brandao

Concordo plenamente com aquilo que Senhor Jósé Lino quando realça acerca dos factores que leva-nos para uma sociedade de informação.

Mais queria acrescentar aqui sobre aquilo que se calhar tem um grande peso para atingir esse objectivo que é o acesso as tecnologias de informação, se as principais empresas que comercializam as tecnologias de informação em CV estão a praticar um preço muito alto, o que torna-se um obstáculo para o acesso a a tecnologias de infromação principalmente para os mais pobres.

vemos lá o Telecom(CVMultimédia) , que é detentor das serviços de internet, qual o preço que pratica.

Agora só queria deixar uma questão. Como que vamos ter uma sociedade de informação em Cabo Verde se temos dificuldade ao aos meios de acesso informação.

28 04 2008
mtutucv

Eu acho que comparando com a 2 anos aras onde não tinhamsos um acesso a internet gratiuto nas praças … unico lugar em todo o pais para ter acessoa internet gratiuito em um pais, e este acesso é defecitaria eu acho que muito dificilmente nós conseguiremos dizer que estamos numa sociedade de informação … eu acho que tudo não passa de politiquices andam a gastar dinheiro em fazer parcerias e a comprar aplicações e a informatizar instituições e não estão a preocupar em sociedade, isto é para que a tenhamos a sociedade de informação temos que pensar na melhor forma de a sociedade se sentir integrada dentro dessa sociedade e não criar um mundo onde poucos tem acesso. Isso porque temos internet para quem tem condições. Temos que repensar isso e não basta só o estado. todos nós que tenhamos minimo de conhecimento devemos contribuir com propostas de melhorias e não apenas criticar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: