Críticas às ferramentas web 2.0

16 02 2007

Tem sido interessante a discussão que se tem produzido em vários sítios na wb sobre o assunto. Existem os ferverosos defensores e também os do contra, e tem sido caloroso o debate.

Há quem defenda que isto tudo é novo e vai revolucionar, há quem pense o contrário. Que não há novidade nenhuma. Achei interessante a opinião do Alex Hubner, em que ele “descasca” a web 2.0, numa perspectiva extremamente crítica, diria até amarga, dando a entender que não há razões para euforias.

Por outro lado, a opinião do Gilberto Alves Jr., é mais “romântica”, mostrando o que de positivo a web 2.0 pode trazer para os utilizadores comuns, para a educação e para pequenas empresas.

Do meu ponto de vista, as ferramentas que vão surgindo, e outras que surgiram noutros tempos, têm sempre um propósito que poderá ser desvirtuado, mediante a sua utilização, a forma como for apresentada ou disponibilizada para os utilizadores. Eu vejo com muito bons olhos a possibilidade de não estar “limitado” a uma forma de acesso aos meus documentos.

Há sempre uma visão optimista e positiva, e haverá sempre quem não “veja” forma de aproveitar o que de novo se lança no mercado.

Anúncios




Office 2.0

15 02 2007

Pesquisando na net tenho encontrado coisas interessantíssimas sobre o conceito “web 2.0″… é que já existem também os Office 2.0 BPM 2.0, etc… inclusive Sistemas Operativos seguindo o mesmo conceito.

Será interessante fazer uma projecção futura sobre o que será as TI dentro de uns anos. Imagine-se, tudo que precisaremos é ter acesso a um PC online com browser. Entro no meu “Sistema Operativo” na web, tenho os meus aplicativos Office 2.0, aramazeno tudo e mais qualquer coisa na web, partilho, envio, altero, apago… sem limitações.

Isto lembra-me algo que aconteceu quando os telemóveis entraram em força nas Telecomunicações. Acrescentou-se um factor muito importante aos serviços de até então. A MOBILIDADE… mobilidade do serviço em si, mobilidade no acesso, e estando na web, acrescenta-se um factor mais, que é estar numa rede.